INSTITUTO NOSSA SENHORA DA  SALETTE
 
                                                                                                
                                                                                                      

SOBRE NÓS

Instituto Nossa Senhora da Salette 

Construido no ano de 1961 com o  objetivo de ser casa de formação de novos sacerdotes Saletinos. Hoje serve para casa de Retiros, encontros e formação.



Nosso espaço

Dispõe de 60 quartos; um Auditório com capacidade para 100 pessoas; um amplo refeitório; uma capela no Bosque com capacidade para 80 pessoas; Um amplo espaço externo, bosque, jardim, horta com produção organica. 

Sua Satisfação e Bem estar é nossa prioridade!


Fale conosco e Venha nos visitar 

Associação Nossa Senhora da Salette

Rua Lange de Morretes, 533. Jd Social.
82520-530 - Curitiba/PR.

(41) 3262-3132

Nossa Senhora da Salette

Conheça a mensagem de Nossa Senhora da Salette.












No sábado, 19 de setembro de 1846, uma "bela senhora" aparece a duas crianças, naturais de Corps, nos alpes franceses: Maximo Giraud, de onze anos e Melânia Calvat, com quase quinze, que pastoreiam seus rebanhos numa pastagem alpina de La Salette, o monte Planeau, a 1.800 metros de altitude. No fundo de um valezinho, subitamente vêem um globo de fogo - "como se o sol tivesse caído lá". Dentro da deslumbrante luz distinguem uma senhor, sentada, cotovelos apoiados sobre os joelhos e o rosto escondido entre as mãos. A bela senhora levanta-se e lhes-diz em francês:

Vinde meus filhos, não tenhais medo! Aqui estou para vos contar uma grande novidade. Se meu povo não quer submeter-se, sou forçada a deixar cair o braço de meu Filho. É tão forte e tão pesado que não posso mais segurá-lo. Há quanto tempo sofro por vós. Se quero que meu Filho não vos abandone, sou incubida a suplicá-lo sem cessar. E quanto a vós, nem fazeis caso! Por mais que rezeis, por mais que façais, jamais poderei recompensar a aflição que sofro por vós. Dei-vos seis dias para trabalhar. Reservei-me o sétimo e não mo querem conceder. É isso que torna tão pesado o braço de meu Filho! E também os carroceiros não sabem jurar sem usar o Nome de meu Filho. São essas duas coisas que tornam tão pesado o braço de meu Filho. 

Se a colheita se estraga, é só por vossa causa. Eu vo-lo mostrei no ano passado com as batatinhas. Vós nem fazeis caso! Ao contrário, quando encontráveis batatinhas estragadas, juraveis usando o nome de meu Filho. Elas continuarão assim, e, neste ano, para o Natal, não haverá mais. Não compreendeis, meus filhos? Vou dizê-lo de outro modo. Se tiverdes trigo, não se deves semeá-lo. Tudo que semeardes será devorado pelos insetos e o que produzir se transformará em pó ao ser malhado. Virá uma grande fome. Antes que a fome chegue, as crianças menores de sete anos serão acometidas de tremor e morrerão nos braços das pessoas que as carregarem. Os outros farão penitencia pela fome. As nozes caruncharão, as uvas apodrecerão. Se se converterem, as pedras e rochedos se transformarão em montões de trigo, e as batatinhas serão semeadas nos roçados.

Fazeis bem vossa oração meus filhos?

"Não muito Senhora"

Ah!, Meus filhos, é preciso fazê-la bem, à noite e de manhã, dizendo ao menos um Pai Nosso e uma Ave Maria quando não puderdes fazer melhor. Quando puderdes fazer melhor, dizei mais. Durante o verão, só algumas mulheres de certa idade vão à Missa. Os outros trabalham no domingo, durante o verão. Durante o inverno, quando não sabem o que fazer, só vão à Missa para zombar da religião. Durante a Quaresma vão ao açougue como cães. Nunca vistes trigo estragado, meus filhos?

"Não, Senhora"

Mas tu, meu filho, tu deves tê-lo visto uma vez, em Coin, com teu pai. O dono da roça disse a teu pai que fosse ver seu trigo estragado. E então, fostes ambos até lá, apanhastes duas ou três espigas entre as mãos e, amarrotando-as, tudo caiu em pó. Ao voltardes, quando não estaveis mais do que a meia hora longe de Corps, teu pai te deu um pedaço de pão dizendo-te: 

"Toma, meu filho, come pão ainda neste ano, pois não sei quem dele comerá no ano próximo, se o trigo continuar assim!"

"Ah! Sim, Senhora, agora lembro. Há pouco não lembrava disso."

Pois bem, meus filhos, transmitireis isso a todo o meu povo! Vamos, meus filhos, transmiti isso a todo o meu povo.

Saiba mais sobre a mensagem da Bela Senhora






Reconciliadora dos pecadores
Reconciliadora dos pecadores